LEER

Aline Serra Teixeira
Historiadora pela Universidade de São Paulo. Cursa Letras, com habilitação em Português e Linguística na Universidade de São Paulo. Desenvolve o projeto de Iniciação Científica “Reflexos de um século de limpeza étnica: a identidade cultural dos descendentes de armênios nascidos na Turquia”, sob a orientação da Profa. Dra. Sandra Maria Silva Palomo, desde agosto de 2013. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Armênios: Genocídio, Imigração e Memória, coordenado pela Profa. Dra. Lusiné Yeghiazaryan e pela Profa. Dra. Deize Crespim Pereira.

Alvaro Katsuaki Kanasiro
Graduado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP). Mestrando no Programa de Pós-Graduação de International Area Studies - Latin America Research pela Universidade de Tsukuba, Japão. Atualmente desenvolve pesquisa sobre escolas brasileiras no Japão. Pesquisador do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Sedi Hirano.

André Luís de Lima
Graduado em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestrando do Programa de Pós-graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP). Desenvolve pesquisas sobre a evolução urbana da cidade de Itu através da fotografia. Pesquisador do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Andrea Eichenberger
Graduada em Artes Plásticas pela UDESC (2002), Mestre em Etnologia pela Université Paris Diderot (2005) e Doutora em Antropologia (visual) pela Université Paris Diderot - Paris VII - Sorbonne Paris Cité, em cotutela internacional de tese com a UFSC (2011). Realizou estágio pós-doutoral em fotografia na Université Paris 1 - Panthéon Sorbonne. É secretária geral da Association de Recherche et Production d'Images en Anthropologie et Art (ARPIA). Atua principalmente com fotografia, com enfoque documental e político, e trabalha com questões em torno do retrato. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Anuschka Reichmann Lemos
Graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Artes pela New School for Social Research e Mestre em Comunicação e Linguagens pela Universidade Tuiuti do Paraná (UTP). Doutoranda em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP). Professora da Universidade Positivo de Curitiba (PR). Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Artur Attarian Cardoso Camarero
Graduado em Geografia pela FFLCH, da Universidade de São Paulo. Defendeu o Trabalho de Graduação Individual (TGI) em 14 de novembro de 2013, intitulado Armênios em São Paulo: mobilização e genocídio, sob a orientação do Prof. Dr. Heinz Dieter Heidemann. Desenvolveu o projeto de Iniciação Científica homônimo ao TGI entre agosto de 2012 e julho de 2013 e o apresentou no 21º Simpósio de Iniciação Científica da USP, ocorrido em outubro de 2013. Pesquisador do LEER junto à linha de Pesquisa Etnicidade, em que participa do projeto Armênios: Genocídio, Imigração e Memória, coordenado pela Profa. Dra. Lusiné Yeghiazaryan e pela Profa. Dra. Deize Crespim Pereira.

Boris Kossoy
Graduado em Arquitetura pela Universidade Mackenzie, com mestrado e doutorado em Ciências pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Professor-titular do Departamento de Jornalismo e Editoração da Escola de Comunicações e Artes da USP. Foi pesquisador do projeto temático Fapesp "Arquivos da Repressão e da Resistência: mapeamento e digitalização dos Fundos DEOPS-SP e DEIP-SP", no qual havia coordenado o módulo Iconografia do PROIN - Projeto Integrado Arquivo do Estado/USP, do Departamento de História da FFLCH. É membro do conselho curatorial da Coleção Pirelli-MASP de Fotografia, entre outras instituições culturais. É autor dos livros: Viagem pelo Fantástico, Hercule Florence, a Descoberta Isolada da Fotografia no Brasil (existe edição em espanhol desta obra); Origens e Expansão da Fotografia no Brasil - Século XIX; Album de Photographias do Estado de São Paulo 1892: Estudo Crítico; São Paulo, 1900; Dicionário Histórico-Fotográfico Brasileiro; Fotografia e História (existe edição em espanhol desta obra); entre outras obras. É também co-autor com Maria Luiza Tucci Carneiro de O Olhar Europeu: o Negro na Iconografia Brasileira do Século XIX e A Imprensa Confiscada pelo DEOPS-SP (1924-1954). Pesquisador no LEER/USP, onde coordena o projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, da linha de pesquisa Iconografia, e o NEIIM - Núcleo de Estudos Interdisciplinares de Imagem e Memória.

Bruno Giovanetti
Mestre pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas/USP e doutor pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo/USP. Desenvolveu os seguintes projetos: “Memórias da Imigração Italiana entre textos e fotos”, de Mestrado; “Graffiti: do subversivo ao consagrado”, de Doutorado. Exposições e documentários realizados – de Carlos Gomes na Itália a Ângelo Agostini no Brasil – focando principalmente aspectos da imigração italiana. Entre os livros publicados: Arquitetura Italiana em São Paulo, Artistas Italianos nas Praças de São Paulo, Ateliês de Artistas Contemporâneos, Claudio Tozzi (em parceria com Leila Kiyomura – EDUSP), Caleidoscópio Itália. Como fotógrafo: exposições nos mais variados espaços: MAC, MIS, Casa das Rosas etc. Pós-doutorado em curso: Cemitérios históricos de São Paulo, Sociologia, FFLCH-USP. Pesquisador do LEER junto à Linha de Pesquisa Discriminação, participando do projeto As doenças e os medos sociais, subvencionado pela FAPESP e coordenado pela Profa. Dra. Yara Monteiro.

Camila Bueno Firmino
Graduanda em Letras pela FFLCH, da Universidade de São Paulo, habilitação em português e espanhol. Desenvolve o projeto de Iniciação Científica “A Construção da Identidade Cultural Armênia na obra Mayrig e suas relações com a diáspora armênia na França atual”, sob a orientação da Profa. Dra. Deize Crespim Pereira, da Universidade de São Paulo. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Armênios: Genocídio, Imigração e Memória, coordenado pela Profa. Dra. Lusine Yeghiazaryan e pela Profa. Dra. Deize Crespim Pereira.

Camilla Maria Dutra Garcia
Graduanda em Letras pela FFLCH, da Universidade de São Paulo, habilitação em português e grego. Desenvolve o projeto de Iniciação Científica “A documentação de uma Memória: o Genocídio Armênio Segundo os Armênios do Brasil”, sob a orientação da Profa.Dra. Deize Crespim Pereira, da Universidade de São Paulo. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Armênios: Genocídio, Imigração e Memória, coordenado pela Profa. Dra. Lusine Yeghiazaryan e pela Profa. Dra. Deize Crespim Pereira.

Cássia Xavier
Graduada em Fotografia com habilitação em Arte e Cultura pelo Centro Universitário SENAC de São Paulo. Trabalha no processo de conservação e salvaguarda de materiais fotográficos pela empresa L3 junto a Instituições como Museu Paulista e SESC Memórias. Professora de fotografia em aulas abertas e minicursos em unidades do SESC São Paulo. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Claudia Beatriz Heynemann
Mestrado em História Social da Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1993) e doutorado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000). Atua principalmente nas áreas de História do Brasil, História Moderna, História da Ciência, História das Ideias, assim como, de estudos de história da produção iconográfica no Brasil. Curadora de diversas exposições, Supervisora de Pesquisa no Arquivo Nacional, editora do site O Arquivo Nacional e a história luso-brasileira. Entre outros títulos publicados destacam-se os livros Retratos Modernos (Arquivo Nacional/Petrobras: 2005), Marcas do Progresso (Ed. Mauaad: 2009); Floresta da Tijuca: natureza e civilização (Prefeitura do Rio de Janeiro: 1994); e As culturas do Brasil (Hucitec: 2010). Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Cláudia Porcellis Aristimunha
Graduada em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Mestre em História Ibero-americana pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-RS). Especialista em Museologia – Patrimônio Cultural (UFRGS). Possui Estudos Avançados em Museologia (UHLT-Portugal/UFBA-Brasil). Vice-Pró-Reitora de Extensão e Diretora do Museu da UFRGS.Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Claudio Brandão
Graduado em Engenharia, Modalidade de Operações Mecânicas pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Mestre em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Doutor em Design e Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-RJ). Professor da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Pesquisador do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Cristina de Lourdes Pellegrino Feres
Graduada em História pela Universidade de São Paulo e mestre em História Social pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Autora do livro Herdeiros da Fundação (São Paulo: Hucitec, 1998). Pesquisadora do projeto “Memória da Escravidão em Famílias Negras de São Paulo” (Financiado pelo CNPQ e Ford Foundation). Coordenadora da exposição sobre o acervo histórico da Ford Caminhões e do projeto Coleta de fontes orais para o estudo da cidade de São Caetano do Sul pela UNIABC (com apoio da Prefeitura de São Caetano do Sul). Pesquisadora e organizadora da exposição, revista e vídeo Do Canteiro à Obra – 63 Anos do Sindicato da Construção Civil de São Paulo. Organizadora do acervo oral e autora do projeto de exposição de 70 anos do Sindicato dos Metalúrgicos de Paulo. Idealizadora do projeto de memória empresarial para a Fábrica de Papel Santa Therezinha e autora do livro comemorativo de 70 Anos da Santher. Sócia da Vértice Comunicação e Design que atua na área de memória empresarial. Pesquisadora do LEER junto à linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do Projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes, subvencionado pela Fapesp e coordenado pelo Prof. Dr. Sedi Hirano.

Daniela Palma
Graduada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP). Mestre e Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP). Docente do Departamento de Linguística Aplicada do Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Recebeu o 1º Prêmio ECA de Teses, por seu trabalho “A praça dos sentidos: comunicação, imaginário social e espaço público”, tese defendida em 2010. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Deize Crespim Pereira
Professora Doutora de Língua e Literatura Armênia do Departamento de Letras Orientais da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP). É graduada em Letras, Mestre e Doutora em Letras pela Universidade de São Paulo. Traduziu para o português e publicou pela editora Humanitas as obras História dos Armênios (edição resumida) de Moisés Khorenatsi e Nahapet Kutchak: Poemas da Tradição Oral Trovadoresca da Literatura Armênia. Desenvolve atualmente os seguintes projetos de pesquisa: Armênia: História e Cultura; Tradução literária de autores armênios clássicos, modernos e contemporâneos; e Produção de material didático para o curso de Língua e Literatura Armênia. É pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa "Etnicidade", onde, juntamente com a Profa. Dra. Lusine Yeghiazaryan, coordena o projeto Armênios: Genocídio, Imigração e Memória.

Dolores Martin Rodriguez Corner
Mestre em História pela PUC-SP, 2005. Mestre em Turismo Ambiental e Cultural: Planejamento e Gestão - Centro Universitário Ibero Americano 2002. Doutora em História Social – PUC-SP, junho 2011. Pós doutorado em História Social - Universidade Salgado de Oliveira 2014-2015. Pesquisadora áreas de História, Imigração e Gastronomia do LABIMI – UERJ. Pesquisadora do Módulo Migrações do LEER – USP. Laboratório de Estudos – Etnicidade – Racismo – Discriminação. 

Elez Bislim
Ativista cigano de Skopje, Macedônia.

Emil Eskenazy Lewinger
Pesquisador associado ao ArqShoa. Mestrando em estudos judaicos na USP, Engenheiro Químico (USP-1988), Bacharel em Filosofia (USP-2008), atua desde 1989 na área de consultoria organizacional, no Brasil e em diversos países do exterior, como Canadá, França, Argentina, Estados Unidos, México e Holanda. É fluente em Português, Espanhol e Inglês e tem bons conhecimentos de Francês, Hebraico, Italiano e Servo-Croata.  Atualmente pesquisa a interconexão entre a História escrita e a História oral, mais especificamente na comunidade judaica que vivia na antiga Iugoslávia antes da 2ª Guerra Mundial. 

Erica Sarmiento da Silva
Pós-doutorado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Doutora em História pela Universidade de Santiago de Compostela. Professora adjunta na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), professora titular do Programa de Mestrado em História da Universidade Salgado de Oliveira. Coordenadora-adjunta do Laboratório de Estudos de Imigração (Labimi/UERJ), líder do grupo de pesquisa do CNPQ "Pensamento, política e sociedade latino americana" (UNIVERSO) e coordenadora do Laboratório de Imigração e Estudos Ibéricos (UNIVERSO). Foi professora visitante na Universidade de Columbia (Nova York) e na Universidade de Santiago de Compostela. Nos últimos anos vem se dedicando a estudos comparativos com sociedades americanas, como os galegos na Argentina e em Nova York, enfatizando temas relacionados com associativismo, anarquismo e cadeias migratórias. Publicou o livro O outro Río: a emigración Galega a Río de Xaneiro (Editora 3C3, Santa Comba, 2006), coordenou publicações como MENEZES, Lená Medeiros; SARMIENTO, Érica; MATOS, Maria Izilda; ROMERO VALIENTE, Juan Manuel & HIDALGO, Antonio (Eds). Imigraciones Ibero-Americanas. Las Migraciones España-Brasil (Huelva: Editora Universidade de Huelva, España, 2013. ISBN: 978-84-15633-38-9). Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes, coordenado pelo Prof. Dr. Sedi Hirano.

Eva Alterman Blay
Socióloga, Professora Titular do Departamento de Sociologia/FFLCH/ USP. Autora de vários livros, entre eles: Assassinato de Mulheres e Direitos Humanos (Ed. 34, 2008) e O Brasil como Destino (UNESP, no prelo). Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes, coordenado pelo Prof. Dr. Sedi Hirano.

Federico Croci
Professor contratado de História Contemporânea, junto a Faculdade de Letras e Filosofia da Universidade de Gênova, doutor em História Contemporânea pela Universidade de Gênova. É membro do comitê científico do Centro Internacional de Estudos sobre a Emigração Italiana (CISEI) de Gênova. De dezembro de 2004 a agosto de 2009, foi professor visitante junto a Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas (FFLCH), Departamento de Letras Modernas, coordenou o módulo Migrações do LEER, Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação, junto ao Departamento de História da FFLCH-USP. É co-diretor (junto a Prof. Dra. Maria Luiza Tucci Carneiro) da coleção «História das Migrações» pela EDUSP. Entre suas publicações: Scrivere per non morire. Lettere del soldato bresciano Francesco Ferrari dalla Grande Guerra (Genova, 1992); El baúl de la memoria. Testimonios escritos de inmigrantes italianos en el Perú (con G.Bonfiglio, Lima, 2002). Organizou junto a M. L. Tucci Carneiro e E. Franzina História do Trabalho e Histórias da Imigração. Trabalhadores Italianos e Sindicatos no Brasil (Séculos XIX e XX) (São Paulo, 2010); e junto a M. L. Tucci Carneiro, Tempo de Fascismos. Ideologia, Intolerância, Imaginário (São Paulo, 2010). Pesquisador do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes, coordenado pelo Prof. Dr. Sedi Hirano.

Fernand Januário Pimenta
Bacharel e licenciado em Letras (habilitações: Armênio e Português) pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP). Foi monitor do curso de Língua e Literatura Armênia, responsável pelo profícuo trabalho de inventário e catalogação dos volumes do Departamento de Armênio a serem doados à Biblioteca Florestan Fernandes. Desenvolveu também o projeto de Iniciação Científica “Formas de transmissão do conhecimento da cultura e língua armênias de geração a geração, entre descendentes armênios residentes na cidade de São Paulo”, sob a orientação da Profa. Dra. Deize Crespim Pereira. Atualmente, é professor efetivo da rede pública estadual e pesquisador do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Armênios: Genocídio, Imigração e Memória, coordenado pela Profa. Dra. Lusine Yeghiazaryan e pela Profa. Dra. Deize Crespim Pereira.

Fernanda Capri Raposo
Doutoranda em História Social pela Universidade de São Paulo – USP, mestrado em Letras e Ciências Humanas (2012) pela Universidade do Grande Rio – UNIGRANRIO, graduada em Arquivologia (2002) e em História (2015) pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO. Atua como paleógrafa colaboradora da Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ, pesquisador associado – Laboratório de Estudos de Imigração/LABIMI-UERJ e técnico em arquivo da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Desde janeiro de 2016, contribui como Pesquisadora do projeto Vozes do Holocausto 2. Tem experiência na área de História, com ênfase em Memória e História Oral, atuando principalmente nos seguintes temas: cemitérios, cemitérios israelitas, morte e o morrer judaicos e cristãos, transcrição paleográfica, devoções marginais, judeus de Nilópolis, judeus, Nilópolis, cultura judaica e cidade.

Giselle de Queiroz Rocha
Graduada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-MG). Mestre em Artes pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Conservadora de fotografias. Atua em projetos de conservação de acervos documentais, na capacitação de equipes e trabalha no Arquivo da Fundação Bienal de São Paulo. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Gustavo Takeshy Taniguti
Sociólogo, doutorando em sociologia pela Universidade de São Paulo, com estágio doutoral sanduíche pela Princeton University.
Desenvolve pesquisa de Doutorado sobre o tema da imigração japonesa no Brasil, sob a supervisão da Profª Drª Nadya Araújo Guimarães e co-orientação do Prof. Dr. Sedi Hirano, da Universidade de São Paulo, entre 2011-2015; Graduado em ciências sociais pela Universidade Federal de São Carlos.
Entre 2008-2010, desenvolveu os seguintes projetos: "Sindicatos e relações de trabalhos na Toyota do Brasil: São Bernardo do Campo e Indaiatuba em uma perspectiva comparada", pesquisa de Mestrado, sob a orientação do Prof. Dr. Iram Jácome Rodrigues, da Universidade de São Paulo
Pesquisador do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Sedi Hirano.

Hagop Kechichian
Bacharel e licenciado em História pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP). Mestre e Doutor em História pela Universidade de São Paulo, onde defendeu a dissertação "Cristianismo e o Alfabeto Armênio - fatores de preservação da integridade e da Identidade Cultural Nacional Armênia" e a tese de doutoramento "Sobreviventes do Genocídio - Imigração e Integração dos Armênios no Brasil - um estudo introdutório - das origens até 1950". Traduziu para o português, entre outros, os livros História do Povo Armênio de Achot Aztruni (1976), História dos Meus Antepassados, edição dos padres da Congregação Mekhitarista (1980) e História da Armênia em Quadrinhos Ilustrados (2007). Pesquisador do LEER junto à linha de pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Armênios: genocídio, imigração e memória, coordenado pela Profa. Dra. Lusine Yeghiazaryan e pela Profa. Dra. Deize Crespim Pereira.

Ismara Izepe de Souza

José Sacchetta Ramos Mendes

Koichi Mori

Leslie Marko
Diretora e Teatro educadora, formada pela Pontifícia Universidade Católica –PUC - Peru e Universidade de São Paulo. Mestrado sobre o Teatro humanizando as relações dentro das empresas (ECA-USP – 2009). Doutorado sobre o Teatro como resistência nos tempos do Holocausto (FFLCH-USP-2016). Pesquisadora  e diretora de teatro do LEER/ARQSHOAH. Docente da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) nos cursos de Ciências Sociais e do Consumo e Relações Internacionais, na área de Expressão e Comunicação. Diretora do espetáculo teatral MERGULHO sobre Tolerância, Coexistência e Diversidade dirigido a adolescentes e educadores, em parceria com a Bnai Brith e a Secretara Municipal de Educação. Dirigiu durante 22 anos o grupo de teatro de funcionários da empresa Porto Seguro e o Teatro da Associação A Hebraica de São Paulo. Foi representante para a América Latina da Association Jewish Theater 

Lígia Cristina Sanchez de Almeida
Pedagoga, Mestre em História Social pela Universidade de São Paulo e Diretora da Escola Santa Tereza.
Desenvolveu o projeto de Mestrado "Armênios e Gregos Otomanos: a Polêmica de um Genocídio", sob a supervisão da Profa. Dra Maria Luiza Tucci Carneiro, da Universidade de São Paulo, entre 2010-2013; Graduada em Pedagogia pela Universidade de São Paulo(USP) e em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual Paulista (UNESP).
Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participou do projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr Sedi Hirano, e participa da estruturação do projeto Armênios: Genocídio e Imigração, coordenado pela Profa. Dra. Lusiné Yeghiazaryan.

Lillian A. S. Souza
Graduada em Arquitetura pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Especialista em Fotografia pela mesma Instituição. Mestre em Multimeios pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professora no Instituto Internacional de Fotografia em São Paulo. Colaboradora da Revista Digital Photographer Brasil. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Luciana Cavalcanti Mendes
Graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Mestranda em Culturas e Identidades Brasileiras no Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo (IEB-USP) desde 2013. Bolsista selecionada (2002 e 2006) em cursos de fotodocumentarismo na Colômbia e na Bolívia pela Fundación Nuevo Periodismo Iberoamericano (FNPI). Fotógrafa independente da grande imprensa em Brasília e em São Paulo (2002-2012). Participou de exposições em São Paulo, Chile e Argentina. Faz parte do Coletivo Paralaxis de Fotografia, em SP. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Lucius de Mello
Escritor, jornalista, Mestre em Letras pelo programa de Estudos Judaicos e Árabes – Departamento de Letras Orientais – Universidade de São Paulo. Finalista do Premio Jabuti 2003 na categoria melhor reportagem/biografia com o livro Eny e o Grande Bordel Brasileiro (Ed. Objetiva, 2002). Por duas vezes seguidas também foi finalista do Prêmio Libero Badaró de Jornalismo. Atualmente trabalha como editor de texto e roteirista no programa Domingo Espetacular, da Rede Record em São Paulo. Trabalhou como repórter da Rede Globo de Televisão durante 14 anos.
Desenvolveu o projeto de Mestrado: "Dois Irmãos e seus precursores: um diálogo entre o romance de Milton Hatoum, a Bíblia e a Mitologia ameríndia". Projeto defendido em dezembro de 2013 com orientação da Profa. Dra. Berta Waldman.
Graduado em jornalismo pela Universidade Federal do Paraná.
Autor dos livros: Mestiços da Casa Velha (romance, São Paulo: Editora Novo Século, 2008); A Travessia da Terra Vermelha (romance histórico, São Paulo: Editora Novo Século, 2007); Eny e o grande bordel brasileiro (biografia, Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 2002); Um violino para os gatos (contos, São Paulo: Ed. Maltese, 1995).
Pesquisador do LEER desde 2007, junto à Linha de Pesquisa sobre Racismo, onde participa do projeto sobre os Refugiados Judeus de Rolândia, Paraná. Também participa do projeto Oficinas Literárias. Também participa do Projeto Arqshoah – Arquivo Virtual do Holocausto e Antissemitismo onde desenvolve o projeto de Oficinas Interativas de Literatura, em parceria com a professora doutora Kenia Maria de Almeida Pereira. Também participou como palestrante das Jornadas Interdisciplinares sobre o Ensino do Holocausto nas salas de aula, coordenadas pela Profa. Dra. Maria Luiza Tucci Carneiro.

Lusiné Yeghiazaryan
Coordenadora da Área de Língua, Cultura e Literatura Armênia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, onde leciona disciplinas de língua e cultura armênias. É formada em Letras Romano-Germânicas pela Universidade Estatal de Yerevan (Armênia), possui mestrado em Semiótica e Linguística Geral pela Universidade de São Paulo (2005) e é doutoranda em linguística na mesma Universidade. É pesquisadora do CNPq e membro do projeto "A Rota do Livro", do Conselho Europeu. Faz parte do conselho editorial do "Lraber, Boletim das Ciências Humanas", órgão oficial da Academia de Ciências da República da Armênia. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em armênio, atuando principalmente na cultura armênia e análise da língua dentro da teoria gerativa. Além de trabalhos linguísticos sobre armênio, é autora de vários artigos e ensaios publicados sobre o Genocídio Armênio e a preservação de identidade nos países onde existem comunidades armênias. Organizou diversos eventos sobre o Genocídio, além de ter participado de debates e mesas redondas referentes ao assunto no Brasil e no exterior. É coordenadora do projeto Armênios: Genocídio e Imigração, junto à linha de pesquisa Etnicidade do LEER.

Luzia Renata da Silva
Graduada em Artes Plásticas pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Mestranda do Programa de Pós-graduação em Artes Visuais pela mesma Instituição. Desde 1998 participa de exposições coletivas e salões de artes visuais. Atualmente coordena o Festival de Fotografia “Floripa na Foto”. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Márcio de Oliveira
Doutor em Sociologia pela Universidade de Paris V e professor da Universidade Federal do Paraná. Desenvolveu projeto de pós-doutorado (2007-2008) "Imigração e diferença no Paraná", na Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales, sob a supervisão do Prof. Jean Hébrard.
Autor do livro Brasília, entre le mythe et la nation (Paris, Ed Harmattan, 2014). Autor das coletâneas: David Emile Durkheim: a atualidade de um clássico (Curitiba, Ed da UFPR, 2011, em conjunto com Raquel Weiss); Ensaios de sociologia e História do Paraná (Curitiba, Ed da UFPR, 2009, em conjunto com José Szwako).
Pesquisador do LEER junto à linha de pesquisa Etnicidade onde participou do projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes (financiado pela FAPESP), coordenado pelo Prof. Dr. Sedi Hirano.

Marcos Guterman
Doutor em História Social pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, onde defendeu a tese intitulada “A Moral Nazista”, acerca do processo que transformou crime em virtude na Alemanha nazista. É mestre e graduado em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. É jornalista profissional desde 1989. Trabalhou por 15 anos na Folha de S. Paulo. Desde 2006 está no jornal, onde atualmente é editorialista e escreve resenhas de livros. É professor de Jornalismo Econômico na Faculdade Cásper Líbero. Foi professor de História Contemporânea na PUC-SP. É especialista em regimes totalitários, com ênfase em nazismo, além do regime militar brasileiro e da construção de identidade nacional.

Marcos Toyansk
Professor de Relações Internacionais, doutor em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo, com estágio de pesquisa no Institute of Ethnology an Folklore Studies with Ethnographic Museum at Bulgarian Academy of Sciences, em Sofia. Em 2012, apresentou à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP sua tese de doutorado intitulada "O associativismo transnacional cigano: identidades, diásporas e territórios". Atualmente é pesquisador no Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação (LEER/USP), onde coordena o projeto Estudos Ciganos, da linha de pesquisa Etnicidade.

Maria Luisa Hoffmann
Graduada em Comunicação Social pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Mestre em Comunicação pela mesma Instituição. Doutoranda em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP). Professora da Especialização em Fotografia da UEL. Professora da graduação na Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Maria Luiza Tucci Carneiro
Historiadora e Professora Livre Docente do Departamento de História, FFLCH, da Universidade de São Paulo, pesquisadora do CNPq, Categoria 1 em Produtividade. Coordenadora do LEER – Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação, junto ao qual mantém o Núcleo de Estudos Arqshoah – Arquivo Virtual sobre Holocausto e Antissemitismo, em parceria com o Instituto Shoah de Direitos Humanos. Autora de: Preconceito Racial em Portugal e Brasil Colônia (3a ed., Perspectiva, 2005); O anti-semitismo na Era Vargas (3a ed., Perspectiva, 2001); Cidadão do Mundo: O Brasil diante do Holocausto e dos Judeus Refugiados do Nazifascismo (Perspectiva, Fapesp, 2010); O Veneno da Serpente (Perspectiva, 2003); Judeus e Judaismo na Obra de Lasar Segall, em co-autoria com Celso Lafer (Ateliê, 2004); Holocausto, Crime contra a Humanidade (Ática, 2000); O Olhar Europeu: O Negro na Iconografia Brasileira do Século XX, em co-autoria com Boris Kossoy (2a ed., Edusp, 2002), dentre outros. Prêmio Jabuti em 1999, 2004 e 2011.

Mariléia Franco Marinho Inoue
Doutora em Ciências Humanas pela Universidade de São Paulo e Professora Associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Desenvolveu o projeto de Pós-Doutorado Sistematização, análise e disponibilização de acervos de iconográficos e de história oral sobre os japoneses do Estado do Rio de Janeiro, sob a supervisão da Profa. Dra. Ismênia de Lima Martins, da Universidade Federal Fluminense, entre 2008-2009. Mestre em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, novembro de 1990. Entre 1986-1990, desenvolveu os seguintes projetos: A Marginalidade como Exigência da Acumulação Capitalista: A Assimilação do Debate Teórico pelo Serviço Social, de Mestrado, sob a orientação da Profa. Dra. Maria Helena Rauta Ramos, na Universidade Federal do Rio de Janeiro; entre 1998 e 2002: No Outro Lado Nasce o Sol: O Trabalho dos Japoneses e seus Descendentes no Estado do Rio de Janeiro, de Doutorado, sob a orientação do Prof. Dr. Sedi Hirano, na Universidade de São Paulo. Autora de capítulos de livros: "A Imigração japonesa para o estado do Rio de Janeiro", in: Estudos Fluminenses, Niterói, Editora da Universidade Federal Fluminense, 2012; "Japoneses do Estado do Rio de Janeiro", in: Olhares sobre Narrativas Visuais, Editora da Universidade Federal Fluminense, 2012; "Novas leituras da presença japonesa no Estado do Rio de Janeiro: a relevância dos acervos oral e iconográficos", in: E/Imigração: populações e trajetórias, São Paulo, 2011; "A imigração japonesa no Estado do Rio de Janeiro", in: Imigrantes Japoneses no Brasil, São Paulo, Editora Estado de São Paulo, 2010. Pesquisadora do LEER junto a Linha de Pesquisa Sociologia do Trabalho, onde participa do projeto Arquivo Virtual de Histórias de Migrantes, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Sedi Hirano.

Marília D. K. Cánovas
Mestre (2001) e doutora (2007) em História Social pela USP - Universidade de São Paulo; pós-doutorado (2013) em História Econômica pelo Cedhal - Centro de Estudos de Demografia Histórica da América Latina, da FFLCH-USP; Especialista em Arquivologia pelo IEB - Instituto de Estudos Brasileiros, da USP (2007/8). Pesquisadora Sênior do LEER - Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação (FFLCH/USP); Pesquisadora-colaboradora do LABIMI - Laboratório de Estudos de Imigração (UERJ); pesquisadora-colaboradora do Grupo Compostela de Estudios sobre Imaginarios Sociales, da Universidade Santiago de Compostela, Galícia, Espanha; pesquisadora do Projeto Internacional Políticas, Discursos y Prácticas de Protección Migrante:  el caso de los españoles de Argentina y Brasil, 1948-2008 (coord. por Elda G. Martínez. do CSIC - Consejo Superior de Investigaciones Científicas, Madri, Espanha); pesquisadora do Projeto de Cooperação Internacional Capes/Universidade de Huelva/UERJ, As Migrações Espanha/Brasil, final do século XIX até a atualidade: evolução, fatores condicionantes, áreas de origem e destino, características sócio demográficas dos migrantes e integração profissional  (coord. por Juan Manuel Romero Valiente, de Huelva, e Lená Medeiros de Menezes, da UERJ. Coordenadora-executiva do Projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes,  do LEER/FFLCH/USP com apoio Fapesp (processo 2010/50116-7) e sob a orientação do Prof. Dr. Sedi Hirano. Atua no período do Brasil República, com ênfase em temáticas envolvendo movimentos populacionais e migratórios; emigração em massa; e/imigração espanhola; cafeicultura; colonato; Paulicéia; Santos; vida urbana; historiografia; arquivologia e documentação. É autora de Hambre de Tierra. Imigrantes espanhóis na cafeicultura paulista, 1880-1930 (2005) e Imigrantes espanhóis na Paulicéia. Trabalho e sociabilidade urbana (1890-1922), pela Edusp/Fapesp, obra inaugural da Coleção Migrações do LEER - Laboratório de Estudos de Etnicidade, Racismo e Discriminação, da FFLCH/USP (2009)  e de diversos trabalhos (capítulos de livros e artigos) publicados no Brasil e no exterior.

Marlen Eckl
Historiadora, Doutora em Ciências Humanas pela Universidade Viena e Mestra em Teoria Literária e Literatura Comparada, Estudos Judaicos e Direito pela Universidade de Mainz. Desenvolveu os seguintes projetos: "Emigração para América Latina na Literatura do século 20: Alberto Gerchnunoff, Richard Katz und Moacyr Scliar", de Mestrado em Teoria Literária e Literatura Comparada, Estudos Judaicos e Direito na Universidade de Mainz; "A imagem do Brasil através das obras dos refugiados do nacional-socialismo, 1933-1945", de Doutorado em História na Universidade de Viena; Formação complementar: Ulpan (Curso de Ivrit (Hebraico moderno)), Estudos Judaicos e História de Israel na Ben Gurion University of the Negev, Beer Sheva, Israel.
Autora do livro "Das Paradies ist überall verloren." Das Brasilienbild von Flüchtlingen des Nationalsozialismus (Frankfurt am Main/Madrid/Orlando: Vervuert Verlag 2010). Organizadora das coletâneas: Wir sind bereit. Junge Prosa aus Brasilien. (Berlim: Verlag Lettrétage 2013); com Sylvia Asmus "...mehr vorwärts als rückwärts schauen..." Das deutschsprachige Exil in Brasilien 1933-1945 / "...olhando mais para frente do que para trás..." O Exílio de língua alemã no Brasil 1933-1945 (Berlim: Hentrich & Hentrich Verlag 2013); "...auf brasilianischem Boden fand ich eine neue Heimat". Autobiographische Texte deutscher Flüchtlinge des Nationalsozialismus 1933-1945 (Remscheid: Gardez! Verlag 2005).
Pesquisadora do LEER junto a Linha de Pesquisa de Arqshoah, onde participa do projeto Travessia - Narrativas e representações dos sobreviventes do Holocausto e refugiados do nazismo no Brasil, 1933-2013, coordenado pelo Profa. Dra. Maria Luiza Tucci Carneiro.

Marli Marcondes
Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Especialista em Análise e Perícia em Obra de Arte e em Conservação de Documentos Fotográficos. Doutoranda em Multimeios pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Foi professora na Universidade Paulista (UNIP) e na Pontifícia Universidade Católica (PUC- Campinas). Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Mirian Silva Rossi
Bacharel em História pela Universidade de São Paulo. Mestre e Doutoranda em Ciências, na área de História Social, FFLCH / USP. Estudos Complementares: E/I-Migração e cultura na psicologia social: questões atuais e suas decorrências para o indivíduo e o grupo. Instituto de Psicologia da USP. Pesquisadora no Projeto Arquivo Virtual História Migrantes (LEER/FAPESP) e Coordenadora Editorial do LEER. É autora de Mia cara mamma: lettere dal fronte di Americo Orlando. I volume della collana “Guardiagrele. La Memoria”. Pescara, Itália: Linea Blu, 2007, “Circulação e mediação da obra de arte na Belle Époque Paulistana”. In: Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material. São Paulo, 2003 vol. 6/7. pp. 83-119, e de vários artigos publicados em revistas, atas de congresso e coletâneas, no Brasil e no exterior.

Nanci Nascimento de Souza
Pedagoga e Mestre em Língua Hebraica, Literatura e Cultura Judaicas pela Universidade de São Paulo. Pesquisadora do Arquivo Físivo e Virtual do Arqshoah/LEER - Universidade de São Paulo, sob a coordenação da Profa. Dra. Maria Luiza Tucci Carneiro.
Desenvolveu o projeto de Mestrado "Gueto de Varsóvia: Educação clandestina e resistência", sob a orientação da Profa. Dra. Ana Szpiczkowski, da Universidade de São Paulo, entre 2009-2013; Graduada em Pedagogia com Habilitação em Administração Escolar, pelo Instituto Científico de Ensino Superior e Pesquisa (ICESP) – Brasília, entre 2002-2005.
Autora do artigo "Educação e Resistência no Gueto de Varsóvia", no Volume Judaísmo e Cultura: fronteiras em movimento, pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, por intermédio do Programa de Estudos Judaicos, coordenado pela Profa. Dra. Helena Lewin.
Pesquisadora do LEER junto às Linhas de Pesquisa Racismo e Iconografia, onde participa do projeto De apátrida à cidadão brasileiro: trajetória de vida dos judeus refugiados do nazifacismo no Brasil, 1933-1960, subvencionado pela Fapesp, coordenado pela professora Dra. Maria Luiza Tucci Carneiro, 2013 – dias atuais.

Natália Alleoni
Bailarina, arte-educadora, doutoranda em Artes da Cena (UNICAMP/SP), Mestra em Artes da Cena e Formada em Dança (Bacharelado e Licenciatura com três sucessivas Iniciações Científicas) ambos pela Unicamp. Tem vasta experiência de pesquisa em temas como Memória Corporal, Imagem Corporal e o Feminino, todos eles vinculados a processos criativos em dança. Autora e intérprete do Filme de Dança “A Rosa” e do Vídeo-Dança “Haia - Sob os Olhos de Clarice” selecionados para várias mostras internacionais. Têm diversos trabalhos criativos autorais e/ou com coletivos artísticos (parcerias com músicos, artistas plásticos, atores e bailarinos). Destaque para o solo de dança “Pela Finita Beleza da Rosa” que esteve em circulação durante o ano de 2014 no interior de São Paulo. Formada pelo Método de Reeducação do Movimento Ivaldo Bertazzo. Trabalhou com grandes figuras da dança nacional e internacional e fez diversos experimentos cênicos nas áreas de dança, teatro e performance e, atualmente pesquisa poética cênica, especializando-se no Método B-P-I (Bailarino-Pesquisador-Intérprete) da Profa Dra (e artista) Graziela E. F. Rodrigues. É filiada da CAPES por meio do Grupo de Pesquisa Bailarino- Pesquisador-Intérprete (BPI) e Dança do Brasil e da ABRACE pelo GT Pesquisadores de Dança do Brasil. Em sua pesquisa atual, dentro do Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena (Doutorado em Artes da Cena - Unicamp) investiga a identidade corporal tendo como campo de pesquisa as comunidades ciganas (acampamentos, assentamentos, festividades e incorporações religiosas), atentando-se aos modos de vida desse segmento e, também, ao universo místico e simbólico que o circunda. 

Natália Pereira Leal
Graduanda em Letras (Português) pela Universidade de São Paulo (USP) e estagiária em Gestão de Projetos. Elaborou o Trabalho de Graduação Individual (TGI) “A negação e a afirmação que marcam posições em relação ao Genocídio Armênio”, sob a orientação da Profa. Doutora Deize Crespim Pereira, da Universidade de São Paulo, em 2012. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Armênios: Genocídio, Imigração e Memória, coordenado pela Profa. Dra. Lusine Yeghiazaryan e pela Profa. Dra. Deize Crespim Pereira.

Norma Marinovic Doro
Mestre e Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo. Professora associada da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Pesquisadora na Área de Imigração, História de Saúde e História Regional da Região Centro-Oeste. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Discriminação, participando do projeto As doenças e os medos sociais, subvencionado pela FAPESP e coordenado pela Profa. Dra. Yara Monteiro.

Rachel Mizrahi
Cientista Social, Mestre e Doutora em História Social pela FFLCH da Universidade de São Paulo. Professora de estabelecimentos de Ensino – oficiais e particulares da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Ministra aulas a Grupos de Maturidade da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Cogeae).
Graduada em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo entre 1960 e 1964. Desenvolveu os seguintes projetos em nível de Mestrado e Doutorado: A Inquisição no Brasil, sob a orientação da Profa. Dra. Anita Novinsky na Universidade de São Paulo e, Imigrantes Judeus do Oriente Médio: São Paulo e Rio de Janeiro, sob a orientação da Profa. Dra. Maria Luiza Tucci Carneiro da mesma Universidade.
Autora dos livros: A Inquisição no Brasil: Um capitão-mor judaizante (São Paulo: CEJ da Universidade de São Paulo, 1984); Imigrantes Judeus do Oriente Médio – São Paulo e Rio de Janeiro (São Paulo: Ateliê Editorial, 2003); Lembranças....Presente do Passado (São Paulo: Smukler Editores, 1996); e Do Mascate ao Empreendedor - Uma família da antiga Mooca (São Paulo, Editora do autor, 2008).
Pesquisadora Doutora do LEER ao Arquivo Virtual sobre o Holocausto e Antissemitismo, subvencionado pela FAPESP e coordenado pela Profa. Dra. Maria Luiza Tucci Carneiro da Universidade de São Paulo.

Rodrigo Archangelo
Graduado em História pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre e Doutorando em História Social pela mesma Instituição. Bolsista pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Colaborador da Cinemateca Brasileira e membro do conselho científico da sua revista. Pesquisador do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Rosa Cláudia Cerqueira Pereira
Graduada em História pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Mestre em História pela mesma Instituição. Tem experiência na área de Ensino de História e dedica-se à pesquisa sobre fotografia e memória dos séculos XIX e XX. Doutoranda em História Social da Amazônia pela UFPA. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Sarita Mucinic Sarue 
Graduada em Pedagogia pela Universidade Mackenzie de São Paulo. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Sociais da Universidade São Paulo, onde apresentou sua dissertação com o título  Janusz Korczak diante do Sionismo . Desde 1982,  atua como professora de educação judaica formal informal e, atualmente, é professora do ensino médio da Escola Antonietta e Leon Feffer. Atua como professora do Grupo Chaverim na oficina de música e cultura judaica. Integra a equipe de pesquisadores do LEER – Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação, do Departamento de História, coordenado pela Profa. Dra. Maria Luiza Tucci Carneiro, atuando junto ao Núcleo de História Oral sob coordenação da Profa. Dra. Rachel Mizrahi. Participa como pesquisadora do Projeto Vozes do Holocausto 2. É membro da diretoria da Associação Janusz Korczak do Brasil desde 2014. Publicou o livro Vozes de Paz em tempos de Guerra, Janusz Korczakn diante da criança, do sionismo, do nazismo e do Holocausto, pela Editora Humanitas.

Sarkis Ampar Sarkissian
Internacionalista, especialista em Direitos Humanos pela Universidade Católica de Brasília. Desenvolveu o projeto de Especialização "O Tribunal Penal Internacional como instrumento da prevalência dos Direitos Humanos", sob a orientação do Prof. José Ivaldo Araújo de Lucena, da Universidade Católica de Brasília, entre 2010-2013; Graduado em Relações Internacionais com ênfase em Negociações Internacionais pela Universidade Anhembi Morumbi; Graduando em Letras (Armênio-Português) pela Universidade de São Paulo. Pesquisador do LEER junto à linha de pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Armênios: genocídio, imigração e memória, coordenado pela Profa. Dra. Lusine Yeghiazaryan e pela Profa. Dra. Deize Crespim.

Sedi Hirano
Professor Titular e Emérito da FFLCH da USP. Membro do Conselho Universitário da Universidade Estadual de Campinas, como representante da FAPESP. Foi membro do Conselho Superior da FAPESP (de 2006 a 2012). É membro do Conselho Editorial das editoras da USP e da Editora da UNICAMP. Foi Pró-Reitor de Cultura e Extensão Universitária, diretor da FFLCH e presidente do Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina da USP. Publicou inúmeros artigos, capítulos de livros e livros. Formou mais de setenta mestres e doutores. É pesquisador do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde coordena o projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes.

Silvia Lerner

Silvia Regina Paverchi
Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Integração da América Latina da Universidade de São Paulo. Projeto: “Memória do genocídio armênio nos relatos de suas diásporas no Brasil, Argentina e Uruguai", sob a orientação do Prof. Dr. Júlio Manuel Pires. Mestre em Comunicação e Semiótica em 2004 e graduada em Secretariado Executivo Bilíngue em 1996 pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. De 2009 a 2010, professora Leitora de Português, literatura e cultura brasileira no pós-graduação da Universidade Estatal e na graduação da Universidade Estatal Linguística Valeri. Bruosov, Ierevan, Armênia. Ministrante de cursos de extensão “Cáucaso e Armênia atual” e “Cinema e Migrações: produções da diáspora armênia” do Departamento de Letras Orientais da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Armênios: Genocídio, Imigração e Memória, coordenado pela Profa. Dra. Lusine Yeghiazaryan e pela Profa. Dra. Deize Crespim Pereira.

Sonia Umburanas Balady
Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade de São Paulo (USP). Especialista em Fotografia pela Faculdade de Comunicação e Artes do Senac e em História da Arte pela Faculdade Armando Alvares Penteado (FAAP). Mestre em Estética e História da Arte pelo Programa Interunidades do Museu de Arte Contemporânea (MAC-USP). Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Stéphanie Havir de Almeida
Graduanda em Letras pela FFLCH, da Universidade de São Paulo, habilitação em japonês. Desenvolve o projeto de Iniciação Científica “Mapeamento e análise dos aspectos fonético-articulatório e fonético-acústico da língua armênia oriental enquanto língua estrangeira entre falantes nativos do Português Brasileiro”, sob a orientação da Profa. Dra. Deize Crespim Pereira, da Universidade de São Paulo. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participa do projeto Armênios: Genocídio, Imigração e Memória, coordenado pela Profa. Dra. Lusine Yeghiazaryan e pela Profa. Dra. Deize Crespim Pereira.

Tali Pires de Almeida

Tamara Prior
Historiadora, formada pelo Departamento de História da USP e mestranda em Medicina Preventiva - na mesma instituição - sob orientação do Prof. Dr. André Mota. Desenvolve pesquisa sobre o movimento eugenista no Brasil, sendo seu mestrado sobre as noções de progresso versus decadência física e mental contidas no pensamento do farmacêutico e médico brasileiro Renato Kehl. É autora do capítulo “Contra a decadência: o mito da virtude eugênica”, publicado em 2013 na obra Eugenia e História: Ciência, Educação e Regionalidades- volume IV da coleção Medicina, Saúde e História, publicada pela Faculdade de Medicina da USP. É pesquisadora do LEER junto ao núcleo de pesquisa intitulado Os Espaços de Exclusão: Narrativas e formas de representações – sob coordenação da Profa. Dra Yara Monteiro - onde desenvolve projeto autoral “Teorias para a exclusão: os movimentos eugenistas”.

Tânia Cristina Registro
Graduada em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho de Marília (UNESP). Mestre em Ciência da Informação pela mesma Instituição. Desde 1992 é historiadora do Arquivo Público e Histórico de Ribeirão Preto onde atua na organização de documentos, com ênfase na pesquisa, estudo e tratamento documental de fotografias. Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Telma Campanha de Carvalho Madio
Graduada em História pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP). Mestre em História pela mesma Instituição. Especialista em Arquivo pelo Instituto de Estudos Brasileiros (IEB/USP). Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP). Professora assistente da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho de Marília (UNESP). Pesquisadora do LEER junto à Linha de Pesquisa Iconografia, onde participa do projeto Fotografia, Conhecimento e Memória, subvencionado pela Fapesp, coordenado pelo Prof. Dr. Boris Kossoy.

Vanessa dos Santos Bodstein Bivar
Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em História Econômica da Universidade de São Paulo, com intercâmbio propiciado pela FAPESP com a Université de Paris IV Sorbonne. Atualmente é Professora Adjunta III do curso de História da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul.
Bacharel e licenciada em História pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Desenvolveu o projeto de doutorado intitulado Habiter à St. Paul: o cotidiano dos franceses na São Paulo oitocentista, sob orientação da Profa. Dra. Eni de Mesquita Samara, entre os anos de 2005 e 2008.
Autora dos livros: Além das Fronteiras. O cotidiano dos imigrantes na São Paulo oitocentista: vestígios testamentais (São Paulo: Humanitas, 2008); Paleografia e Fontes do Período colonial brasileiro (em co-autoria com E. M. Samara e M. M. Dias, São Paulo: Humanitas, 2005). Organizou junto a G. V. da Costa as coletâneas: Fronteiras em Questão: múltiplos olhares (Campo Grande: UFMS, 2013; Série Fronteiras 5); As Fronteiras em Perspectiva Interdisciplinar (Campo Grande: UFMS, 2013; Série Fronteiras 6).
Pesquisadora do LEER junto à linha de pesquisa Etnicidade, na qual participa do projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes, subvencionado pela FAPESP e coordenado pelo Prof. Dr. Sedi Hirano.

Yara Monteiro
Mestre em História Social e Doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo. É Pesquisadora Científica do Instituto de Saúde, é líder do Grupo de Pesquisa de Memória e Saúde – CNPq, e Coordena o Módulo Discriminação do Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação da USP, com o projeto As doenças e os medos sociais. Organizadora, em co-autoria com Maria Luiza Tucci Carneiro, do livro As doenças e os medos sociais (Fap-Unifesp, 2012).

Yumi Garcia dos Santos
É atualmente Professora Adjunta do Departamento de Sociologia da Universidade Federal de Minas Gerais. Sua pesquisa concentra-se nas áreas das Sociologias do gênero, da família e do trabalho, dialogando com temas como pobreza, políticas públicas e globalização (migrações). Coordena, com Marlise Matos (DCP-UFMG), a pesquisa O impacto do programa bolsa família sobre a vida das mulheres nos meios rural e urbano – cotidiano e projeções para a autonomia feminina. O caso de Minas Gerais (MCTI/CNPq/SPM-PR/MDA, 2013-2014). Suas publicações recentes são: "Care e políticas públicas. O caso das agentes comunitárias de saúde e das agentes de proteção social". In: Helena Hirata e Nadya A. Guimarães (Orgs.) Cuidado e cuidadoras. As várias faces do trabalho do care (São Paulo, Editora Atlas, 2012; com Isabel Georges); "Relatos singulares, experiências compartilhadas: mulheres chefes de família no Brasil, na França e no Japão sob o prisma da raça/etnia/nacionalidade, classe e idade". In: Estudos de Sociologia v.17, no. 32 (Araraquara, FCL - UNESP, 2012); "Interrupções e recomeços: aspectos das trajetórias das mulheres chefes de família monoparental de Cidade Tiradentes". In: Cabanes, R.; Georges, I.; Rizek, C.; Telles, V. (Orgs.) Saídas de emergência. Ganhar/perder a vida na periferia de São Paulo (São Paulo, Boitempo Editorial, 2011); Cecília Hirata. Vida e família de uma mulher cosmopolita (São Paulo, Terceiro Nome, 2010). "Les familles étrangères au Japon. Une étude comparative sous le prisme du genre". In: Cahiers du Brésil Contemporain (Paris, Centre de Recherches sur le Brésil Contemporain - MSH, 2008). Co-produziu, com Helio Ishii, o documentário sobre os brasileiros no Japão Permanência (Direção Helio Ishii, 2007). Pesquisadora do LEER junto à linha de pesquisa Etnicidade, na qual participa do projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes, subvencionado pela FAPESP e coordenado pelo Prof. Dr. Sedi Hirano.

 

EQUIPE TÉCNICA

Adele Motta
Bacharelanda e Licencianda em História pela Universidade de São Paulo. Bolsista LEER entre março e maio de 2014, responsável pela atualização do site.

Bianca Hsiao

Carolina Cruz Gonzalez

Cíntia Longuini Alves

Jemima Alves

Jéssica Caroline Leite da Cunha
Graduanda em História pela Universidade de São Paulo. Monitora no Seminário Internacional Histórias Migrantes: Caminhos Cruzados, promovido pelo projeto Fapesp Arquivo Virtual Histórias Migrantes (AVHM), desenvolvido junto ao Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação (LEER), e no Seminário Internacional História, Identidade e Memória dos Ciganos, promovido pelo LEER.
Atualmente atua como pesquisadora do LEER junto ao ARQSHOAH - Arquivo Virtual do Holocausto e Antissemitismo, dirigido pela Profa. Dra. Maria Luiza Tucci Carneiro; é responsável pela atualização da base de dados online do site do ARQSHOAH e cuida do acervo iconográfico junto à pesquisadora Nanci Souza.

Jéssica Zanovello Fogaça

Júlia França

Laís Rigatto Cardilo
Graduada em Ciências Sociais pela USP. Atualmente é bolsista do Projeto Arqshoah, por meio do Programa Adote um Bolsista, atuando no Grupo de História Oral na realização de entrevistas e organização do acervo.

Laura Lemmi Di Natale
Bacharela e licenciada em História pela Universidade de São Paulo. Desde maio de 2009 faz parte da equipe técnica do Laboratório de Estudos de Etnicidade, Racismo e Discriminação (LEER), no projeto Arquivo Virtual sobre o Holocausto (Arqshoah), sob a supervisão da Profa. Dra. Maria Luiza Tucci Carneiro, na Universidade de São Paulo. Atuou e atua com as seguintes bolsas: Pró-reitoria de Pesquisa da USP, Cyrella/B'Nai Brith e Fapesp. Auxilia no armazenamento de documentos e organização e catalogação do arquivo. Além de pesquisa no Arquivo Nacional do Rio de Janeiro junto aos Fundos "Fichas Consulares de Imigração" e "Processos de Naturalização".

Lucas Rodrigues Marangão
Bacharelando e Licenciando em História pela Universidade de São Paulo.
Pesquisador do LEER junto a Linha de Pesquisa Etnicidade, onde participou do projeto Arquivo Virtual Histórias Migrantes, subvencionado pela Fapesp através de uma Bolsa TT1 (que abrangeu o período de Março de 2012 a Dezembro de 2012), coordenado pelo Prof. Dr. Sedi Hirano. Projeto encerrado.

Luzia Miyuki Teruya
Bacharela em Letras - Português/Japonês pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (FFLCH-USP) e licenciada em Letras - Português pela Faculdade de Educação da USP (FEUSP).
Fez parte da equipe técnica do Laboratório de Estudos Etnicidade, Racismo e Discriminação (LEER-SP), no Projeto Arquivo Virtual - Histórias Migrantes, como monitora bolsista, no período de outubro de 2011 a abril de 2013, recebendo o auxílio da Bolsa da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária e da Bolsa da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP. Auxiliou na catalogação de documentos, entrevistas, iconografias e artigos acadêmicos relacionados à imigração japonesa e italiana no Brasil. Projeto encerrado.

Samara Konno
Mestra em Estudos Culturais pela Universidade de São Paulo (EACH-USP), pesquisadora bolsista do Laboratório de Estudos de Etnicidade Racismo e Discriminação (LEER-USP) no Projeto Vozes do Holocausto, com patrocínio da Confederação Israelita do Brasil (CONIB).

 

faceflickryoutube

Copyright © 2013 - LEER - FFLCH/USP.

Desenvolvido por webprisma